Prefeito Eduardo Tavares defende divisão de royalties da Chesf para todos os municípios do Baixo São Francisco

Prefeito Eduardo Tavares defende divisão de royalties da Chesf para todos os municípios do Baixo São Francisco

O prefeito de Traipu, Eduardo Tavares, defendeu hoje, 20, no auditório do Ministério Público de Alagoas, em Maceió, durante evento da Caravana de Saneamento da Bacia do São Francisco, a participação de todos os municípios banhados pelo Rio São Francisco na divisão dos lucros da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) pelo uso das águas na geração de energia.
Atualmente, em Alagoas, somente o município de Piranhas é beneficiado com a divisão de royalties, mas os prejuízos com o barramento do Rio São Francisco após a construção da Usina de Xingó ficou para todos os municípios ribeirinhos. Depois da construção da Usina de Xingó, as cheias que ocorriam anualmente no Rio São Francisco, e que garantiam a produção de arroz nos municípios ribeirinhos, deixaram de ocorrer.

“Nós, prefeitos dos municípios que compõem a Bacia do São Francisco, temos que nos unir, no sentido de trabalhar para que possamos ter direito a participação nos lucros da Chesf pelo uso da água. Vamos nos unir, também, para alavancar ações que resultem na preservação das águas do nosso Velho Chico”, enfatizou Eduardo Tavares, que é filho natural de Traipu, onde exerce pela primeira vez o cargo de prefeito.

O evento organizado pelo Ministério Público teve como objetivo discutir a implantação do saneamento básico nas cidades banhadas pelo Rio São Francisco.
Ainda no evento, o prefeito Eduardo Tavares demonstrou toda sua preocupação em relação à preservação do Rio São Francisco, apontando alternativas viáveis para solucionar problemas como falta de saneamento, assoreamento, desmatamento de suas margens, e regulação de suas águas com a construção de duas barragens.

Ainda no evento, que contou com a participação dos secretários Municipais de Gabinete Civil, Érico Machado, e, de Meio Ambiente, Jackson Lima, ambos de Traipu, o prefeito Eduardo Tavares, ensinou que Saneamento Básico está definido na Lei Federal 11.445/2007, como um conjunto de serviços, infraestruturas e instalações operacionais de abastecimento de água potável, esgotamento sanitário, drenagem, limpeza e manejo das águas pluviais urbana e manejo de resíduos sólidos.

Categorias: Notícias Gerais

Sobre o Autor

Poste um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*